Páginas

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Opção de Vida!

Estranhezas? Para quê? Reduzem a qualidade de vida...e da relação...
Joguinhos? Só os de sedução!
Problemas? Definitivamente, somente os inevitáveis! Então, para que criá-los?
Ah, sim!Gestos atenciosos, conversa franca, gentilezas, verdade sempre, cuidados, carinho e amor abrem o meu coração...me conquistam...e me mantém...Fazem-me querer prosseguir junto...levar a parceria adiante!
Se houver bom humor, sintonia, trocas significativas, química, boas surpresas, projetos em comum, fico em estado de paixão permanente...
E o resto? Tudo o que possa me pôr para baixo...me deixar estressada...ou me irritar? Que pena! Estou fora!!!
Faço questão e quero o que me faz bem...me torna feliz...dá prazer...e, o principal, me proporciona paz de espírito!
Menos? Não, obrigada! Não faz sentido! Sozinha eu fico melhor! Muito melhor!
Escrito por Anitha em 26.10.2011

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

* Conselhos a Um Jovem Casal

Meus queridos e muito amados Edu e Fabiana,

Dez meses já se passaram do casamento de vocês.
Hoje, quero lhes presentear com algo que o tempo não poderá lhes tirar. Inclusive, será útil, se vocês quiserem e souberem usá-lo.
Acredito também que ele até mesmo poderá lhes indicar alternativas, caminhos. Quando? Pode ser agora mesmo como também mais tarde quando o estar junto, por acaso, precisar ser arejado ou vocês dois necessitarem encontrar novas saídas, um novo olhar e, até mesmo, um renovar no amor que os une!
É! O meu presente para vocês é simples, muito singelo. Ele não tem um grande formato e muito menos volume. E não é de matéria que possa ser quantificada e trocada em alguma loja porque na verdade o seu valor não é explícito. Muito pelo contrário. Vocês terão que buscar dentro de vocês ressonância e vontade de entendê-lo e colocá-lo em prática...
Ele é totalmente feito de palavras....sonoridade...conteúdo, e, sobretudo, de boas intenções! Intenções estas que visam lhes emprestar um pouco da visão que eu tenho hoje da união de duas pessoas, os seus desdobramentos, suas exigências, dores, enlevo, delícias e prazeres.
Sua origem é fidedigna, pois advém da minha experiência adquirida com o tempo, e, mais, porque nasceu diretamente do meu coração.
São sugestões importantes que poderão lhes auxiliar nesta maravilhosa, mas difícil arte de conviver....de amar!
Atualmente, mais vivida, creio que o casamento, assim como um jardim, pode e deve ser cuidado com dedicação e empenho. Por ambos!
Portanto, não economizem! Adubem o solo do relacionamento com boas palavras, atos conscientes, arranquem as ervas daninhas enquanto ainda não se espalharam. Reguem diariamente com beijos e ternuras, e sigam certos procedimentos para que ele perdure, e, no tempo certo, cumpra a sua missão!
Pois é, mantenham os olhos brandos, a poesia na alma para que a vida tenha encantos. Brilho! E para que vocês descubram em si e no outro a beleza de Ser...
Que vocês aproveitem a grande benção que é a prerrogativa de olhar, mirar-se no espelho que o seu par pode representar. Reconhecer as facetas agradáveis, mas também as não tão desejáveis, que vocês veem no outro, mas contudo não conseguem ver em si mesmo. É um exercício difícil mas profícuo de tomar ciência dos seus lados luminosos tanto quanto das suas sombras. E sobretudo é uma excelente oportunidade para trabalhar a humildade e para melhorar dia a dia...
Que vocês se curtam...na cama...na mesa...no quarto...na sala...no bar...no clube...com outras companhias...em outro país...aonde vocês estiverem...
Que um seja companheiro, amante, amigo, parceiro, fiel escudeiro um do outro...
Que vocês priorizem o bem estar, a lealdade e a camaradagem...
Que a tolerância, a generosidade e a harmonia sejam a tônica na convivência familiar..
Que o desejo seja fonte de descobertas e o tesão razão da entrega...
Que o estar junto seja sempre prazeroso e lhes possibilite torná-los mais humanos e calorosos.......
Que haja muito riso e alegria! Saúde! Fé em dias melhores! Pé no chão, para que desta maneira possam se sentir prontos para serem impulsionados para alçar voos cada vez mais arriscados, de acordo com os seus anseios e disposição de chegarem a grandes alturas...de conhecerem além dos que os seus olhos podem alcançar....
Que vocês tenham as melhores atitudes cotidianamente, o peito aberto e as defesas abaixadas...
Que compartilhem carinhos, afagos, colo, aconchego, projetos, segredos, as boas ações...
Que saibam valorizar e pôr em evidência as inúmeras qualidades de seu companheiro, e, como prêmio, que seus filhos possam se orgulhar deste talento e esforço e, o principal, que possam seguir-lhes o exemplo.....
Que tenham misericórdia e compreensão para as eventuais falhas um do outro...
Que vocês sejam verdadeiros consigo mesmos e um com o outro, pois agindo desta maneira terão a tão merecida paz de espírito, um dos bens mais caros a que poderão ansiar...
Tenham bom humor para lidar com o dia a dia, as circunstâncias, os erros um do outro, os tropeços da vida...porque a vida precisa de leveza e de sentimentos altaneiros...
Que descubram novas maneiras de seduzir, atrair, manter acesa a chama entre vocês dois...que as fantasias sejam permitidas e vivenciadas, que não haja nenhum julgamento ou imposição, somente o entregar-se ao momento com enlevo e satisfação...
Que estejam atentos para o sentir do outro, para respeitar e aceitar as diferenças e valorizar as afinidades...
Que vocês fiquem longe dos cinco “C” que atrapalham sobremaneira as relações. São eles: ciúmes, cobrança, comparação, controle e críticas.
Que vocês escolham sempre o diálogo como solução e o perdão como elemento indispensável para resolver conflitos e impasses.
Que os desencontros e as desavenças, como é natural e salutar acontecer de vez em quando, sejam percebidos como oportunidade de crescimento e como possibilidades de vocês darem a volta por cima, e para poderem ficar mais próximos e mais unidos.
Que vocês se lembrem de celebrar, festejar, brindar a razão primordial de vocês terem se escolhido.
Que o amor seja a finalidade e o porquê de vocês estarem juntos...
Que vocês se preocupem com o re-ligare, conectem-se com o divino e o sagrado, dentro e fora de vocês....
Que façam, conservem e tenham muitos amigos leais e verdadeiros, e com eles tenham troca de afeto, sintonia, o anseio de se ajudarem mutuamente e que possam optar por dividirem problemas, diversões, comemorações, para tornar a caminhada mais divertida, animada e cheia de significados...
Que o dinheiro venha até vocês em abundância, e que possa ser um grande aliado para o usufruir seus do conforto, da segurança, e até possa ser instrumento para ajudar os mais necessitados...
Que vocês se cuidem com esmero e zelo tanto no exterior quanto nos seus interiores...procurem evoluir, aprimorar, a cada dia ir atrás do aperfeiçoamento e autoconhecimento, pois isto os ajudará a ter bom discernimento e serem parceiros dignos e íntegros.
Que tenham bons e interessantes sonhos...e a coragem e ousadia de realizá-los...
Procurem fazer as pazes o mais rápido possível depois de um desentendimento. E, atenção, façam o propósito de NUNCA dormirem de mal um com o outro.
Quando nervosos, evitem discutir...agir com rispidez. Deem um tempo. Saiam de perto um do outro, contem até 10, 100, 1000, para evitar no futuro arrependimentos e culpas. Lembrem-se daquela história:
“Quando se sujar com lama, dê um tempo, para tentar removê-la. Deixe-a secar completamente. Desta maneira, você terá facilidade para limpá-la. Caso contrário, se ela ainda estiver fresca e você quiser retirá-la, pode ter certeza, será um trabalho em vão. Se você insistir, ela se espalhará e ficará impossível de sair mais tarde.”
Assim também acontece com as explosões e brigas quando motivadas pela raiva, ressentimentos, ira ou ódio.
Que o mais importante seja a construção de uma relação que valha a pena, e que todos os dias vocês possam escolher estar um com o outro porque é este o querer do coração de ambos!
Felicidades! Muito e sempre!
Com amor,
Abraços e beijos carinhosos da ma~e e sogra,

Anitha

* No dia 1 de outubro de 2011,  fui madrinha do casamento da Patrícia e Gil. Na véspera do evento, escrevi esse texto acima com o maior  carinho e amor para os dois.  E, sem dúvida, com as minhas melhores intenções!
Hoje, a eles presto aqui as minhas homenagens, e, novamente, os agradeço por tamanha honra e distinção! Ter sido escolhida diante de tantas opções, me tornou agraciada de fato!
Grata, também,  por me permitirem compartilhar este aconselhamento com o Edu e Fabiana, que é o que acabo de fazer.

Valores e Bens...

Triste constatar que estamos vivendo num mundo conturbado em que a inversão de valores tem imperado.
Não sei quanto à sua criação, a minha foi moldada em princípios éticos, firmes e tradicionais.
Da forma como fui educada, e fiz questão de passar isso para os meus filhos, não era preciso assinar nenhum papel para afirmar acordo ou promessa. A palavra dada era lei. E cumprida tal qual!
Caso o seu cumprimento não fosse possível conforme o estabelecido e combinado, era imprescindível que fosse dado ciência desse fato ao outro, e, de comum ajuste, se marcava outro dia para fazer valer o que fora dito.
Tenho orgulho de me lembrar. Respeito era a palavra de ordem, e isso era tão natural como a solidariedade e o trato gentil com as pessoas, fossem elas quem fossem.
A classe social, cor, religião ou etnia eram fatores que não tinham mais peso do que a dignidade e do que o bom proceder. Podiam concorrer para a afinidade e a aproximação, mas certamente não eram a causa de segregação ou exclusão.
Os mais velhos eram detentores de autoridade e de sabedoria, e eram reverenciados como seres que mereciam a nossa consideração e homenagens, também teriam nossos cuidados e atenção se disto precisassem. Crianças eram naturalmente protegidas e fonte de alegria.
Tive a exata noção desde tenra idade que nós, da nossa família, não éramos melhores e nem piores que ninguém. Como todos, éramos, e seremos sempre, somente diferentes uns dos outros. Mas que tínhamos o dever de nos aprimorar como pessoas do bem cotidianamente.
Agradeço a todos que me precederam, e, principalmente, aos meus pais por essa minha formação. Sinto-me rica! Muito opulenta!
Claro, sou da opinião que precisamos saber o que queremos deixar para os nossos descendentes como herança. Se forem bens materiais, ótimo! Contudo se, além deles, priorizarmos o legado da bondade e da convivência pacífica com os iguais e também com os que não são, muito melhor, pois lhe transmitiremos algo que os acompanhará ao longo e além das suas existências finitas.
Tomara que consigamos com o nosso ensinamento e exemplo lhes passar que a verdade, honradez, educação e a boa vontade são bens que jamais devem ser perdidos pelo caminho, por serem de valor inestimável e, sobretudo, porque ninguém poderá lhes tirar ou usurpar em tempo nenhum.
Pelo menos, é o que venho fazendo, e pretendo seguir nesta rota enquanto eu viver!
Escrito por Anitha em 30.9.11