Páginas

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Experiência


Experiência adquire-se
Na travessia

Na repetição
Na novidade
Na caminhada
No tempo decorrido.


É salutar
Experimentar
Se jogar
Se abrir
Atentar
Para os ensejos.

Necessário é
Aprender olhar pra trás
Estar no Aqui e Agora
Almejar dias vindouros.


Usar e abusar
Do discernimento
Bom senso
Atitude
Sabedoria
Do agir.

Começar
Tentar
Acertar
Errar
Reiniciar
E nem é preciso
Essa ordem seguir.


Extrair
Da situação
Hora e momento
A real lição.
O que prestou
Útil
Necessário
Bom
Mal
Foi.
Enfim,
O que valeu?
Escrito por Anitha em 8.4.13

Sexualidade Pessoal x Sexualidade Alheia


Dr. Drauzio Varella, médico oncologista e um profissional comprometido com a verdade, que usa de seu talento de escritor e comunicador inato para esclarecer assuntos relevantes e para levar o conhecimento àqueles que de alguma maneira não o têm, num texto inteligente intitulado "Homossexualidade", diz, dentre outras coisas interessantes, que:
 "...mulheres e homens em paz com a sexualidade pessoal costumam aceitar a alheia com respeito e naturalidade".
Concordo com ele!
É elementar reconhecer que o desejo é algo subjetivo e que cada um lida com o seu da forma como quer e pode. E a nós cabe o dever e a generosidade de admitirmos esse direito amplo e irrestrito.
Eu sou hétero! Por opção? Não!!! Nasci com esse interesse. Desde sempre homens, somente homens, me atraíram. Porém, acredito que poderia ser outra a história se tivesse nascido com a alma e anseios masculinos.
No meu entendimento, não é uma questão de preferência mas de espírito! E esse nós não escolhemos.
Portanto, assim ou assado, bi ou como for, a realidade é que se sentir bem consigo mesmo e com as próprias escolhas deve ser a principal meta de todos nós. 
O resto...que resto? 
Faz parte do pacote, priorizarmos e cuidarmos do que a nós diz respeito, ou seja, da nossa felicidade, e deixarmos aos outros a incumbência de ser como são e dão conta! Simples assim!
Escrito por Anitha em 5.4.13

sábado, 6 de abril de 2013

Recompensa

Amor não vivido
Educação não exercida
Carinho não oferecido
Se dentro há
E não é expresso
Empobrece.

É princípio universal
No próprio ato de se dá
De querer fazer
O outro se sentir bem
Feliz e pleno
Já se tem a recompensa.
Escrito por Anitha em 6.4.2013