Páginas

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Opção de Vida!

Estranhezas? Para quê? Reduzem a qualidade de vida...e da relação...
Joguinhos? Só os de sedução!
Problemas? Definitivamente, somente os inevitáveis! Então, para que criá-los?
Ah, sim!Gestos atenciosos, conversa franca, gentilezas, verdade sempre, cuidados, carinho e amor abrem o meu coração...me conquistam...e me mantém...Fazem-me querer prosseguir junto...levar a parceria adiante!
Se houver bom humor, sintonia, trocas significativas, química, boas surpresas, projetos em comum, fico em estado de paixão permanente...
E o resto? Tudo o que possa me pôr para baixo...me deixar estressada...ou me irritar? Que pena! Estou fora!!!
Faço questão e quero o que me faz bem...me torna feliz...dá prazer...e, o principal, me proporciona paz de espírito!
Menos? Não, obrigada! Não faz sentido! Sozinha eu fico melhor! Muito melhor!
Escrito por Anitha em 26.10.2011

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

* Conselhos a Um Jovem Casal

Meus queridos e muito amados Edu e Fabiana,

Dez meses já se passaram do casamento de vocês.
Hoje, quero lhes presentear com algo que o tempo não poderá lhes tirar. Inclusive, será útil, se vocês quiserem e souberem usá-lo.
Acredito também que ele até mesmo poderá lhes indicar alternativas, caminhos. Quando? Pode ser agora mesmo como também mais tarde quando o estar junto, por acaso, precisar ser arejado ou vocês dois necessitarem encontrar novas saídas, um novo olhar e, até mesmo, um renovar no amor que os une!
É! O meu presente para vocês é simples, muito singelo. Ele não tem um grande formato e muito menos volume. E não é de matéria que possa ser quantificada e trocada em alguma loja porque na verdade o seu valor não é explícito. Muito pelo contrário. Vocês terão que buscar dentro de vocês ressonância e vontade de entendê-lo e colocá-lo em prática...
Ele é totalmente feito de palavras....sonoridade...conteúdo, e, sobretudo, de boas intenções! Intenções estas que visam lhes emprestar um pouco da visão que eu tenho hoje da união de duas pessoas, os seus desdobramentos, suas exigências, dores, enlevo, delícias e prazeres.
Sua origem é fidedigna, pois advém da minha experiência adquirida com o tempo, e, mais, porque nasceu diretamente do meu coração.
São sugestões importantes que poderão lhes auxiliar nesta maravilhosa, mas difícil arte de conviver....de amar!
Atualmente, mais vivida, creio que o casamento, assim como um jardim, pode e deve ser cuidado com dedicação e empenho. Por ambos!
Portanto, não economizem! Adubem o solo do relacionamento com boas palavras, atos conscientes, arranquem as ervas daninhas enquanto ainda não se espalharam. Reguem diariamente com beijos e ternuras, e sigam certos procedimentos para que ele perdure, e, no tempo certo, cumpra a sua missão!
Pois é, mantenham os olhos brandos, a poesia na alma para que a vida tenha encantos. Brilho! E para que vocês descubram em si e no outro a beleza de Ser...
Que vocês aproveitem a grande bênção que é a prerrogativa de olhar, mirar-se no espelho que o seu par pode representar. Reconhecer as facetas agradáveis, mas também as não tão desejáveis, que vocês veem no outro, mas contudo não conseguem ver em si mesmo. É um exercício difícil mas profícuo de tomar ciência dos seus lados luminosos tanto quanto das suas sombras. E sobretudo é uma excelente oportunidade para trabalhar a humildade e para melhorar dia a dia...
Que vocês se curtam...na cama...na mesa...no quarto...na sala...no bar...no clube...com outras companhias...em outro país...aonde vocês estiverem...
Que um seja companheiro, amante, amigo, parceiro, fiel escudeiro um do outro...
Que vocês priorizem o bem estar, a lealdade e a camaradagem...
Que a tolerância, a generosidade e a harmonia sejam a tônica na convivência familiar..
Que o desejo seja fonte de descobertas e o tesão razão da entrega...
Que o estar junto seja sempre prazeroso e lhes possibilite torná-los mais humanos e calorosos.......
Que haja muito riso e alegria! Saúde! Fé em dias melhores! Pé no chão, para que desta maneira possam se sentir prontos para serem impulsionados para alçar voos cada vez mais arriscados, de acordo com os seus anseios e disposição de chegarem a grandes alturas...de conhecerem além dos que os seus olhos podem alcançar....
Que vocês tenham as melhores atitudes cotidianamente, o peito aberto e as defesas abaixadas...
Que compartilhem carinhos, afagos, colo, aconchego, projetos, segredos, as boas ações...
Que saibam valorizar e pôr em evidência as inúmeras qualidades de seu companheiro, e, como prêmio, que seus filhos possam se orgulhar deste talento e esforço e, o principal, que possam seguir-lhes o exemplo.....
Que tenham misericórdia e compreensão para as eventuais falhas um do outro...
Que vocês sejam verdadeiros consigo mesmos e um com o outro, pois agindo desta maneira terão a tão merecida paz de espírito, um dos bens mais caros a que poderão ansiar...
Tenham bom humor para lidar com o dia a dia, as circunstâncias, os erros um do outro, os tropeços da vida...porque a vida precisa de leveza e de sentimentos altaneiros...
Que descubram novas maneiras de seduzir, atrair, manter acesa a chama entre vocês dois...que as fantasias sejam permitidas e vivenciadas, que não haja nenhum julgamento ou imposição, somente o entregar-se ao momento com enlevo e satisfação...
Que estejam atentos para o sentir do outro, para respeitar e aceitar as diferenças e valorizar as afinidades...
Que vocês fiquem longe dos cinco “C” que atrapalham sobremaneira as relações. São eles: ciúmes, cobrança, comparação, controle e críticas.
Que vocês escolham sempre o diálogo como solução e o perdão como elemento indispensável para resolver conflitos e impasses.
Que os desencontros e as desavenças, como é natural e salutar acontecer de vez em quando, sejam percebidos como oportunidade de crescimento e como possibilidade de vocês darem a volta por cima, e para poderem ficar mais próximos e mais unidos.
Que vocês se lembrem de celebrar, festejar, brindar a razão primordial de vocês terem se escolhido.
Que o amor seja a finalidade e o porquê de vocês estarem juntos...
Que vocês se preocupem com o re-ligare, conectem-se com o divino e o sagrado, dentro e fora de vocês....
Que façam, conservem e tenham muitos amigos leais e verdadeiros, e com eles tenham troca de afeto, sintonia, o anseio de se ajudarem mutuamente e que possam optar por dividirem problemas, diversões, comemorações, para tornar a caminhada mais divertida, animada e cheia de significados...
Que o dinheiro venha até vocês em abundância, e que possa ser um grande aliado para o usufruir seus do conforto, da segurança, e até possa ser instrumento para ajudar os mais necessitados...
Que vocês se cuidem com esmero e zelo tanto no exterior quanto nos seus interiores...procurem evoluir, aprimorar, a cada dia ir atrás do aperfeiçoamento e autoconhecimento, pois isto os ajudará a ter bom discernimento e serem parceiros dignos e íntegros.
Que tenham bons e interessantes sonhos...e a coragem e ousadia de realizá-los...
Procurem fazer as pazes o mais rápido possível depois de um desentendimento. E, atenção, façam o propósito de NUNCA dormirem de mal um com o outro.
Quando nervosos, evitem discutir...agir com rispidez. Deem um tempo. Saiam de perto um do outro, contem até 10, 100, 1000, para evitar no futuro arrependimentos e culpas. Lembrem-se daquela história:
“Quando se sujar com lama, dê um tempo, para tentar removê-la. Deixe-a secar completamente. Desta maneira, você terá facilidade para limpá-la. Caso contrário, se ela ainda estiver fresca e você quiser retirá-la, pode ter certeza, será um trabalho em vão. Se você insistir, ela se espalhará e ficará impossível de sair mais tarde.”
Assim também acontece com as explosões e brigas quando motivadas pela raiva, ressentimentos, ira ou ódio.
Que o mais importante seja a construção de uma relação que valha a pena, e que todos os dias vocês possam escolher estar um com o outro porque é este o querer do coração de ambos!
Felicidades! Muito e sempre!
Com amor,
Abraços e beijos carinhosos da mãe e sogra,

Anitha

* No dia 1 de outubro de 2011  eu fui madrinha de casamento da Patrícia e do Gil.
Na véspera do evento, escrevi esse texto acima com o maior  carinho e amor pelos dois.  E, sem dúvida, com as minhas melhores intenções!
Hoje, a eles presto aqui as minhas homenagens, e, novamente, os agradeço por tamanha honra e distinção!
Ter sido escolhida diante de tantas opções me fez me sentir uma privilegiada!
Grata, também,  por me permitirem compartilhar este aconselhamento com o Edu e Fabiana, que é o que acabo de fazer.

Valores e Bens...

Triste constatar que estamos vivendo num mundo conturbado em que a inversão de valores tem imperado.
Não sei quanto à sua criação, a minha foi moldada em princípios éticos, firmes e tradicionais.
Da forma como fui educada, e fiz questão de passar isso para os meus filhos, não era preciso assinar nenhum papel para afirmar acordo ou promessa. A palavra dada era lei. E cumprida tal qual!
Caso o seu cumprimento não fosse possível conforme o estabelecido e combinado, era imprescindível que fosse dado ciência desse fato ao outro, e, de comum ajuste, se marcava outro dia para fazer valer o que fora dito.
Tenho orgulho de me lembrar. Respeito era a palavra de ordem, e isso era tão natural como a solidariedade e o trato gentil com as pessoas, fossem elas quem fossem.
A classe social, cor, religião ou etnia eram fatores que não tinham mais peso do que a dignidade e do que o bom proceder. Podiam concorrer para a afinidade e a aproximação, mas certamente não eram a causa de segregação ou exclusão.
Os mais velhos eram detentores de autoridade e de sabedoria, e eram reverenciados como seres que mereciam a nossa consideração e homenagens, também teriam nossos cuidados e atenção se disto precisassem. Crianças eram naturalmente protegidas e fonte de alegria.
Tive a exata noção desde tenra idade que nós, da nossa família, não éramos melhores e nem piores que ninguém. Como todos, éramos, e seremos sempre, somente diferentes uns dos outros. Mas que tínhamos o dever de nos aprimorar como pessoas do bem cotidianamente.
Agradeço a todos que me precederam, e, principalmente, aos meus pais por essa minha formação. Sinto-me rica! Muito opulenta!
Claro, sou da opinião que precisamos saber o que queremos deixar para os nossos descendentes como herança. Se forem bens materiais, ótimo! Contudo se, além deles, priorizarmos o legado da bondade e da convivência pacífica com os iguais e também com os que não são, muito melhor, pois lhe transmitiremos algo que os acompanhará ao longo e além das suas existências finitas.
Tomara que consigamos com o nosso ensinamento e exemplo lhes passar que a verdade, honradez, educação e a boa vontade são bens que jamais devem ser perdidos pelo caminho, por serem de valor inestimável e, sobretudo, porque ninguém poderá lhes tirar ou usurpar em tempo nenhum.
Pelo menos, é o que venho fazendo, e pretendo seguir nesta rota enquanto eu viver!
Escrito por Anitha em 30.9.11

domingo, 11 de setembro de 2011

DANÇAR, ATO PLENO!

Dançar, ato pleno por si só e que me realiza!
Adoro! Seja em danceteria, clube, boite, na rua, na chuva, na sala, embaixo do chuveiro, aonde for...
É algo totalmente mágico! Transporta-me; mas ao mesmo tempo me ancora naquilo que percebo ser um dos bens mais preciosos: o poder de ser feliz!
Junto ou separados, é um exercício de fluir no aqui e se entregar ao agora. Absorver o instante, a música e o corpo se manifestar livremente.
Compartilhar essa arte com outra pessoa é ainda mais maravilhoso. Sobretudo, se houver sinergia, atração, afinidade de ritmo, tempo e encantamento!
Qualifico-a como terapêutica, da qual sou adepta e não abro mão.
E, assim, todo final de semana, e até mesmo sem dia definido, lá estou eu comemorando a alegria, a saúde, disposição, e, principalmente, este meu ânimo sempre presente para buscar qualidade e o que me faz bem e, em consequência, me torna melhor!
A vida é um instante, como sabemos. Se não soubermos aproveitá-la de forma leve e saudável, ela, passageira como é, pouco nos acrescentará em quantidade de momentos realmente benditos, usufruídos e que poderão nos servir de alento e de boas lembranças lá na frente, num futuro que espero chegue muito sorridente e faceiro para mim!
É! A dança tem desempenhado com maestria o seu papel, e tem me conduzido por essa trilha e a este almejado objetivo de estar conectada ao que faz sentido e me satisfaz.
Escrito por Anitha em 9.9.11

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

A VIDA

A vida reveza-se ora em um sentido ora em outro. Altos e baixos. Sucessivamente. Às vezes demora em um dos lados; em outros, passa ligeira.
Esta alternância contínua tem o poder de enriquecer a caminhada. Dar sentido e prazer ao Ser e à vida.
Também, se assim não fosse, como ocorre num relógio parado ou num eletrocardiograma, a falta do movimento do pêndulo ou a linha reta sinalizaria a não vivência e, pior, a própria morte!
Escrito por Anitha em 1.9.11

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Colo amoroso, quem não quer?

Depois de vários dias com dor intensa, e muito apreensiva com os exames solicitados pelo meu oncologista, esta manhã acordei inteira e aliviada, já que todos os resultados deram negativos para metástase óssea.
Como é natural, nessas ocasiões de espera e de insegurança, meu lado bem mulherzinha me faz sentir frágil, vulnerável, e quero colo. Não de qualquer um.
Anseio por um colo de alguém com poder de tocar os meus sentimentos. Se, além de tudo, ele ainda mobilizar os meus sentidos, aí é o céu, reconheço!
E, também, se me é oferecido de coração sem nenhuma outra intenção que não seja o de me proteger, me acalentar, a minha felicidade se potencializa.
De qualquer forma, com ou sem colo, é surpreendente a minha capacidade de encontrar forças dentro de mim, de me refazer e me reinventar.
Hoje, assim. Amanhã, quem sabe?
É isto! Eu, humana como sou, oscilo e fraquejo. Mas, na maioria das vezes, sou uma pessoa alto astral, otimista, alegre e leve.
E, o principal, seguro bem qualquer onda!!!
Bênção das grandes, que agradeço diariamente nas minhas preces!!!
Escrito por Anitha em 31.8.11

sábado, 27 de agosto de 2011

Homenagem à minha Psicóloga

Querida Cristina,

Hoje, Dia do Psicólogo, quero lhe agradecer por estar caminhando comigo por estradas nem sempre floridas, mas que certamente me levarão a um lugar mais confortável fora e dentro de mim!
Sou lhe grata também por sua delicadeza ao tocar nas minhas feridas expostas,  seu cuidado afetuoso ao adentrar nos sótãos e porões da minha alma,  sua atenção sempre presente para que eu não me perca no turbilhão dos meus sentimentos;  sua ponderação sempre tão pertinente, a qual eu respeito exatamente por fazer parte da sua natureza;  sua técnica tão apurada que contribui sobremaneira para o desvendar daquilo que está tão bem guardado em minha inconsciência e que se revela nos meus atos falhos, nos meus sonhos e nas associações livres que faço;  seu bem querer que permeia todo esse trabalho conjunto para o meu autoconhecimento, objetivando uma melhor visão e um novo posicionamento nas questões abertas;  sua disponibilidade para o imprevisto na agenda; o seu senso de humor que torna o que é me dolorido mais tolerável;  sua inteligência para pontuar ali onde as dores tiveram início e aonde estão sinalizando as possibilidades de cura;  sua firmeza e carinho quando estou fraquejando em minhas reservas de energia, e que, em função disso, deixo-me levar por pensamentos de desistência;  sua pontualidade que me dá segurança;  seu olhar sempre respeitoso - e por que não? - carinhoso- quando lhe barro a entrada a portas que eu ainda não consigo abrir, apesar de tê-la convidado a penetrar nesses compartimentos fechados;  sua compaixão para com as minhas manifestações de desmandos, desatinos e até mesmo os meus entusiasmos beirando a euforia; sua paciência amorosa com os meus atrevimentos, quando ponho limites às suas intervenções, muitas vezes sentindo que naquele local existe um campo minado que pode explodir a qualquer instante, ou porque a angústia está insuportável ou por causa da claridade excessiva para a qual ainda não estou preparada para absorver.
É! Sou-lhe grata, Cristina, sobretudo, por você o tempo todo estar inteira e atenta à minha frente, dando o seu melhor em todos os nossos encontros, para que eu aceite tanto a minha luminosidade quanto as minhas sombras, para que a minha integridade interna seja efetivamente consolidada e a minha qualidade de vida seja uma constante, como eu sempre desejei!
Peço a Deus que lhe cubra de todas as bênçãos, e principalmente de saúde e sabedoria, para que você continue auxiliando as pessoas que precisam do seu olhar compreensivo e da sua mão firme para o manuseio e o direcionamento da lanterna que lança luz no nosso trajeto presente e/ou passado, e que nos impulsiona para um futuro mais risonho e leve!
Que você continue persistente na vivência da sua especialidade para nos ajudar a entender e assimilar que podemos estar e nos sentir na terceira margem, mas que se tivermos vontade e coragem poderemos voltar para a via principal, a qual nos levará sem dúvida à nossa essência e ao nosso Ser sadio e único, o qual nos pertence desde sempre!
Ah! Abaixo tem um endereço para um vídeo, o qual lhe dedico de coração!
Abraço muito amoroso,
Anitha

http://www.youtube.com/watch?v=G3nyiKC6omw&feature=related

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

A verdadeira amizade!

Amigos que são amigos do peito, irmãos camaradas, se reconhecem desde sempre, mantêm-se juntos e próximos mesmo à distância.
As afinidades existentes entre eles, inclusive a espiritual, justificam o bem querer e os distinguem numa multidão.
As presenças físicas não são necessariamente relevantes porque, haja o que houver e passe o tempo que for, eles continuam guardados e preservados de todas as intempéries no coração um do outro!
Pois é exatamente assim como eu, Anitha, entendo a verdadeira amizade!

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Compartilhar...

Obrigada pela confiança, minha querida amiga!
Que momento delicado esse!
Se entendi bem, faltam forças! E sobram sentimentos. De toda espécie. ..Amorosos....Os que machucam lá na pele que reveste a alma...Os que aquecem... Fazem valer a pena....os que unem; àqueles que desagregam. Tão variados...conforme a ocasião e de acordo com o estímulo...Ah! Se prazeroso...ótimo! ...Se põe distância, que triste!
Tanta confusão! Onde mora a paz?
Uma lâmpada mágica ofereceria assim de graça um futuro luminoso...mais seguro e tranquilo...Ou pelo menos daria uma trégua...Poderia indicar percursos não trilhados...Quem sabe até provisão?!?!?
Mas nada! Nenhuma destas por aí dando sopa. Existem sim as opções de cada instante. E cada um com o seu quinhão e a respectiva responsabilidade.
E nessa toada e nesse vai-e-vem, quem colocará ordem dentro? E fora?
A vida segue...às vezes amarga...outras, nem tanto...Talvez - quem sabe? - até mesmo agridoce!
Só há de se evitar a prisão...Interna! Porque daí é difícil de escapar...só mesmo sendo feliz!!!
Torço! Sempre! Que o caminho seja este! O que estiver ajustado com o seu coração!
Beijo grande e carinhoso,
Anitha
Escrito em 9.8.11

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Sentimentos e Fluição...

       Os sentimentos são passíveis de serem avaliados pelo prisma do senso de valor? Por acaso há os bons e os ruins? Aceitáveis e os execráveis? Os convenientes e os nem tanto? A quais deles devemos acatar como legítimos, permiti-los simplesmente? E o que fazer com aqueles que pertencem ao grupo dos não bem-vistos como o ódio, mágoa, tristeza, ira etc.?
      Sabe-se que sentimentos são manifestações vibracionais e emocionais. E eles, mesmo quando tidos como negativos, merecem ser respeitados e acatados desde o nascedouro.
     Assim, o ideal é que sejam vivenciados em sua plena carga de energia quando e no momento em que se fazem presentes intimamente.
     Dando-lhes permissão e os entendendo em sua concepção e significado, aceitando-os e os respeitando, permitindo-lhes  a  expressão natural, vão eles sofrendo mutações. Às vezes de maneira suave e simples. Outras, de sobressalto.
     De uma forma ou de outra, é parecido com o processo que se dá num curso de água que, com chuva ou não, aos poucos, ao aceitar a sua marcha e natureza, chega ao mar, seu objetivo e fim.
     Caso contrário, quando represados, contidos em sua origem ou espontânea corrente, causam incômodo e/ou vão aumentando a sua potência. O mais comum efeito colateral da contenção é o fazer romper as barreiras, arrebentar as comportas. Ou, por analogia, o adoecer. Física, espiritual ou mentalmente.
   Desta maneira, o importante e imprescindível é que de maneira branda ou imediata; brusca ou lenta, o livre sentir aconteça, para haver um benéfico esvaziamento.
   O exercício constante de permitir esta fluidez do nosso sentir nos levará a um estado de alívio. De liberdade. De consciência.
   Sabe-se hoje com precisão que o problema não está no sentir, que é genuíno, mas no que se FAZ com o que se sente.
Escrito por Anitha em 1.8.11

domingo, 24 de julho de 2011

Depressão, a antessala da mudança!!!


Estou envolvida numa faxina há tempos. Dentro!
Venho num processo de busca de autoconhecimento, de ir atrás das razões que me impedem, às vezes, de desfrutar, de forma simples e de imediato, de todas as graças que me foram tão generosamente ofertadas no meu nascimento, além daquelas que foram sendo acrescidas durante o caminho até aqui percorrido.
E tenho ido fundo, com lances de coragem e atrevimento!
Entrando em contato com o meu lado B, venho experimentando sentimentos benditos e adversos. Lastimosos, mas também contentamento de ter forças para retirar máscaras...defuntos...fantasmas...dos meus armários! E como eles estavam abarrotados!!! Nem eu mesma sabia o quanto!!!
Óbvio! Um movimento desta natureza naturalmente ao expor despe...E provoca frio, na maioria das vezes...Desejaria muito que o calor de fora fosse suficiente para me aquecer. Às vezes, sim. Entretanto, quantas vezes, bato o queixo.
Contudo, a esperança é o meu baluarte! Quero chegar ao cerne, ao essencial! E este desejo tem aumentado de maneira proporcional ao esforço que venho fazendo para separar alhos de bugalhos.
Incessante e intensa batalha! Levada a sério! Tanto comigo mesma como na terapia, que veio me auxiliar na técnica, no cuidado e ao iluminar os pontos e os nós.
É! Há momentos que temos que reconhecer que sozinhas daremos voltas em círculos. A humildade neste caso é uma necessidade e um gesto de inteligência.
Sempre soube, e essa verdade continua presente, que o ir fundo me daria, apesar do sofrimento e da angústia, condições de ficar leve e solta, e, o principal, poder priorizar o que me faz bem.
Sinto que já me movo em areias firmes, coisa que dantes não havia!
Então, agora, minha amiga, que lhe relatei a minha luta interna, lhe asseguro que a escuridão é somente a ausência de luz, temporariamente, pois ela está aí esperando o seu momento do click.
Penso que a depressão, como tudo que há neste nosso mundo, serve a um propósito maior.
Recolhemo-nos, ficamos no breu, para poder enxergar sem véus o que estamos sem coragem para mudar.
É como se a depressão fosse o prenúncio, a antessala da mudança.
Estamos caminhando, sendo fiéis às nossas escolhas passadas, aos rumos que optamos em certos momentos específicos de nossa vida, só que lá no recôndito de nossa alma há uma insatisfação crescente, que vai, paulatinamente e de várias maneiras, nos sinalizando que não temos mais como continuar neste trajeto...neste curso...Podemos até nos fazer de surdos, de desentendidos...mas chega um instante que o copo enche e uma gota faz toda a água transbordar. Já não conseguimos mais calar o nosso coração!!! Ele quer ser escutado!!! E o que ele tem a nos dizer é muito relevante!!! Fundamental entrar em contato!
Neste momento doloroso, mas rico em potencialidades, começamos a ficar deprimidas. Certamente como tudo tem uma razão de ser, para juntar forças suficientes para enfrentar o que já sabemos de antemão, mas não gostaríamos de saber.
E tudo tende a ficar sem graça e inerte em nós e em entorno.... Começamos a perder o brilho....a alegria...não existe anseio e nem expectativas....o interesse desaparece....e passamos a agir como mortas vivas.
Ocorre em nós algo semelhante ao que acontece na natureza. O inverno precede a primavera, estação que é tipicamente associada ao esplendor e ao reflorescimento da flora e da fauna.
Já a estação mais gelada do ano vem antes de toda esta expansão, porque há a necessidade que tudo se aquiete. É primordial que haja um processamento, uma triagem do que haverá de viver e morrer, uma limpeza nas entranhas da terra, e também em toda a sua superfície, a fim de ali mais na frente ocorrer o equilíbrio e o desabrochar em toda a sua beleza! O re-nascer!!!
Faço votos que assim seja com você! E também comigo! Que não tenhamos medo do mergulho! Que nos permitamos ouvir o chamado do coração e segui-lo! Obedecer sem rebeldia às suas ordens! Pois ele é o detentor das nossas querências e o sábio que nos indica saídas que nos levarão à felicidade plena!
Escrito por Anitha em 24.7.11

domingo, 17 de julho de 2011

Meu Homem


Que meu homem chegue
Banhado e perfumado
Venha destemido e alegre
Puro e sem vícios.
Se porte de maneira elegante
E, sobretudo, educadamente.

Que conserve com zelo
A sua intrínseca bondade
E, com carinho, a sua criança interior
Seja  brejeiro e espontâneo
Até mesmo um pouco ingênuo
E possua uma dose adequada de timidez
O que lhe conferirá um certo charme.

Que seja discreto, maduro
Não fechado e muito menos sisudo.
Seja um apaixonado pela vida
E, especialmente, por mim
Romântico, carinhoso
Contudo, não grudento
E só um pouquinho ciumento.

Que honre a sua inteireza
Seja homem mesmo de verdade.
Tenha um caráter sólido
Princípios e boa  índole
Retidão, honestidade
Disposição e generosidade
Bom humor, inclusive matinal.

Que seja grande
Necessariamente não na altura
Mas em suas atitudes
Que seja másculo e forte
Mas não truculento.
Doce, cuidadoso
Entusiasmado, fiel
Confiante, arrojado
Verdadeiro e leal.

Que tenha uma só palavra
Que ela valha como um fio de barba
Que o que diga sentado
Sustente em pé. 
Que saiba rever conceitos
Mudar de rumo e de opinião
Não falhe nunca com o combinado
Trace e foque as suas diretrizes e objetivos
E que passe longe dos preconceitos.
Tenha muitos sonhos
E anseios de realizá-los.

Seja trabalhador
Anseie progredir
Cuide de suas finanças
Com discernimento e bom senso
Desfrute do que conseguiu
Gaste somente o que tiver

Tenha crédito e uma só palavra
Cumpra com os seus compromissos
Seja zeloso e pontual


Tenha capacidade de perdoar
E também de pedir perdão
Busque de forma consistente o autoexame
E, com rigor, o seu aprimoramento
Tenha a mente aberta
Invista no seu conhecimento
E na sua evolução.

Seja um bom parceiro

Afável e carinhoso
Gentil e viril amante
Saiba tanto receber
Quanto se dar.
Que veja sentido
Na troca, no tesão
No prazer mútuo
E desperte em mim
A vontade de ser sua
Sempre e inteiramente!

Imprescindível é a inteligência.
O querer progredir
Que goste de ler
Quiçá escrever
Que saiba rir e jogar conversa fora
Mas que tenha profundidade
Para, nas horas certas,
Lidar com as questões sérias.

Que compartilhe das boas experiências
E seja solidário e presente nas más e difíceis.

Seja leve, divertido
Tenha senso de adequação
Seja belo de personalidade
E mais ainda de sentimentos
Que goste dos seus familiares
Preserve as suas amizades
Apresente-me a todos eles
Que se interesse pela minha vida
Meus entes queridos, meus amigos
De forma sincera
E sem interesse
A não ser estreitar relação.

Que seja diferente
De todos os outros homens
Um daqueles raros
Capaz de escutar
Enxergar além das aparências
De se posicionar firmemente
Mas com brandura
Ser sempre afável no trato
Manter a bandeira branca hasteada
Quando o tempo fechar
Possuir a grandeza e a sabedoria
De se doar sem condições
E, principalmente, saber amar!

Que me ajude e incentive
Com boa vontade
Generosidade e sem cessar
A descobrir dentro
O que de melhor houver.
E no dia a dia, faça a escolha
De ser o companheiro ideal.

Que admire a mulher que sou
Seja pródigo em elogios
Seu corpo me revele
Seu desejo e atração
Que ele goste da minha companhia
Em qualquer ambiente e situação
Que me priorize e me queira
Para o que der e vier.

Traga-me flores e algumas vezes, vinho
Escreva-me poema e poesia
Faça-me um jantar à luz de velas
Encante-me com a sua voz e o seu canto
Conte-me piadas e causos
Faça-me gargalhar, fazer loucuras
Dedique-me uma música
Que tenha a nossa cara
Dance comigo, me rodopie

Ponha as minhas mãos nas suas
Olhe-me nos olhos e se declare
Fale-me em bom tom do seu amor
O quanto sou importante pra ele
Leve-me para viajar
Inclua-me em seus projetos e planos
E de vez em quando
Presenteie-me sem data marcada
E se proponha, todos os dias,
Me conquistar  e me ganhar.

É! É este homem que estou aguardando
Guardando o meu melhor
Para com ele compartilhar
Juntos, afinados,
Viveremos, a partir do encontro,
Uma linda e real história de amor!
Escrito por Anitha em 17.7.11
Complementado em 13.12.15

quinta-feira, 7 de julho de 2011

De bem...

Hei, meu amigo!

Não se preocupe, estou ótima!...Continuo cuidando bem de mim...buscando com dedicação as coisas simples, e àquelas nem tanto, que têm o poder de colocar brilho nos meus olhos....tenho mantido vivo e aceso o contato com os meus entes queridos...dançado bastante... sido feliz na medida... e, de vez em quando, extrapolo, pondo o pé na jaca, só para sair do lugar comum...rs...hum, hum, sabemos nós que a previsibilidade é algo morno e chato!
Ah! Como faço há anos...diariamente uso e abuso do bloqueador solar, afinal pretendo continuar branquinha....branquinha....eis que me divirto com essa reputação de branquela aguada, na verdade quase um espírito/fantasminha...rs...
No mais, até já....vou ali repartir o meu bem querer...
Beijos,
Escrito por Anitha em 7.7.11

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Olhar sábio




E agora?
Ah, neste instante o mais digno que temos a fazer é olhar para o passado com desprendimento, benevolência e gratidão.
Afinal, foi preciso descobrir atalhos e percorrer todo esse caminho para nos encontrarmos onde estamos hoje.
Além do que - o principal - somos obrigados a constatar que não temos o poder de mudar nem mesmo uma vírgula na nossa história já escrita.
Então, se assim é, adiante, avancemos com corações leves, olhares carinhosos...pra frente e pra trás!
Escrito por Anitha em 30.6.11

Luz e Brilho

E não é que, como tudo na vida, existe o lado bom e surpreendente do baixo astral? Este aspecto se revela na possibilidade de se vencer as resistências e com vigor e coragem voltar-se para dentro e lá encontrar, soberbos e ofuscantes, a luz e o brilho que faltavam no cotidiano!

terça-feira, 21 de junho de 2011

Simples assim....

De atitude e sentimental
Tenho nome das minhas avós
E apelido de uma só.
Orgulho-me da minha linhagem.
Mulher de palavra sou!

Não possuo qualidades superlativas
Nem defeitos terríveis.
Portanto, nem santa e nem vilã.
Não faço feio, dá para o gasto,
E me viro bem com o que tenho

Viciada em escrever
Tanto quanto em ler,
Amo as palavras, todas elas
E cada uma em particular
Pelo sentido ou sonoridade.

Aprecio as horas noturnas,
Filmes europeus, causos,
Céu estrelado, dançar,
As trocas, gargalhar,
Poesias de boa qualidade,
E a delícia de jogar conversa fora.

Acho o máximo e faço
Com intuição e conhecimento
Análises de mapas
Numerológicos e astrais.

Sugiro Florais
Decifro mãos e caminhos
Garimpo livros e peças de brechó
Amo descobrir afinidades,
Apreços e porquês.

Trago como fiéis companheiros
Desde a terna infância
O bom humor e a alegria.
E esses dois e o bom caráter
Faço questão de deixar de herança.

Oscilo entre oito e oitenta
Quero sempre e muito
Ou nem quero ver...
E quando quero
Não me faço de rogada
Amo de paixão,
Sem meios termos
Não imponho condição.

Cultivo umas certas manias
Falar fitando dentro dos olhos
Passar creme e perfume
Inclusive pra dormir.
Não sair sem brinco,
Blush e batom.
Fazer listas e mais listas.
Não descer nunca do salto
Inclusive, e sobretudo
Quando saio para balada.
Ser curiosa ao extremo.
E frases e pensamentos colecionar.

Não gosto de água gelada.
Pessoa maledicente, chata
Mal educada ou mal humorada.
Que é desleal, aproveitadora,
Nem daquela que desvia o olhar 
Mente sem ao menos ficar vermelha
E não cumpre o que promete.

Ah! Que delícia comida pelando.
Queijo de toda variedade.
Coração enternecido e quente.
Doce de leite com marolo da minha mãe.
Carícias, beijo molhado
Cafuné, sintonia e gente!
Sobretudo, e principalmente,
Se for leve,  boa, feliz
Do bem e inteligente!

Sensual...Feminina...
Intensa...Dona do meu nariz.
Sentidos plenos e atentos.
Arrisco e me jogo.
Me rendo, me entrego.

Às vezes, é óbvio,
Por pura precaução
Paro na esquina. Literalmente.
Faço isto, também, na vida.
Espero o sinal verde.

Acredito que há vida após a morte.
Que Deus é a força maior.
Creio na força do pensamento.
No amor como solução.
Nos ciclos e mudanças.
Nas escolhas e responsabilidade.

No efeito das consequências.
No valor e peso da consciência
E que o melhor ainda irá acontecer.

Quero muito
E mais ainda
Usufruir da liberdade 
De ser quem eu sou
De ir e vir, sentir
De expressar, calar,
Permanecer, mudar
Amar, fazer opções
Quando e conforme
Eu quiser e me convier.
Escrito por Anitha em 29.05.10

segunda-feira, 20 de junho de 2011

SER e ESTAR

Ser é raiz
Estar é voo

Ser é destino
Estar é opção

Ser é causa
Estar é conseqüência

Ser é sustentação
Estar é abertura

Ser é o ponto
Estar é a travessia

Ser é a margem
Estar é a ponte

Ser é desde sempre
Estar é daqui pra frente

Ser é forma
Estar é conquista

Ser é o que antecede
Estar é um vir a ser

O melhor é aliar
Ser e estar
Estrutura
e possibilidade...
Escrito por Anitha em 11.02.09

Um Plus...


Se a loucura, assim como a brandura,
não fizesse parte da nossa natureza,
certamente, perderíamos o imponderável
e o mágico de nossas vidas...
Escrito por Anitha em 24.11.10

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Por que não?

Vejo-me, algumas vezes, em oposição ao bom senso, juntando coisas para as quais não encontro serventia no momento, mantendo por preguiça relações pífias e sem sentido, deparando-me com conceitos já ultrapassados e, o pior, descobrindo preconceitos arraigados em mim, remoendo pensamentos de baixa autoestima e alimentando lembranças que não me conduzem a um estado mais feliz ...
E, frequentemente, tenho ânsia e forte necessidade de liberdade e faço votos de me esvaziar para abrir espaço e oportunidade para o novo...o inesperado...
Uma hora destas, sinto que estou cada vez mais próxima desta almejada realidade, finco o pé com vontade, firmo o propósito e me dou o direito de leve, leve, me tornar diáfana...e assim seguir em frente...
Escrito por Anitha em 22.2.11

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Meus votos para você em 2011!!!

Para você que faz parte do rol das pessoas que são minhas amigas, e para todas aquelas que me dão o prazer de tê-las visitando o meu blog, eis aí os meus votos para 2011:
Que você tenha dias alegres e abençoados! Coração aquecido, mãos abertas para acolher e agregar, sorriso no rosto, sonhos a realizar, sucesso em seus planos e objetivos! Fé no futuro, orgulho do seu passado e da sua história e pleno vigor para viver o seu presente!
Que tenha olhos espertos e bons para enxergar além das aparências e para "ver" que tudo o que lhe acontece é para torná-lo melhor, se você assim quiser! Que encontre sentido e dê significado aos momentos especiais assim como aos comuns, afinal tanto estes como àqueles são necessários para o seu aperfeiçoamento!
Desejo-lhe também muita luz, benquereres verdadeiros, amigos do peito de longa data e recém-feitos. Pessoas queridas ao seu entorno!
Igualmente faço votos que você tenha inteira confiança que o dia de amanhã será melhor; e, caso não seja, que você tenha a convicção que é porque você precisa aprender e/ou desapegar com esta experiência para aprimorar a sua evolução espiritual.
Assim como saúde, disposição e bem-estar para poder desfrutar de todas as coisas boas e belas da vida que estão ainda reservadas para você!
Dinheiro o bastante para bancar os seus desejos e sua solidariedade com o próximo, e que assim sendo ele nunca lhe falte!
Juízo, mas só o suficiente para não se machucar e nem ferir ninguém!
Que você cuide do seu exterior com tanto cuidado quanto do seu interior!
Espírito brincalhão e bom humor para deixar a vida mais leve e brejeira, paz de espírito para poder ter a consciência sempre tranquila, qualidade de sono e bons sonhos!
Que você faça ótimas escolhas; e, se não fizer, que se perdoe rápido!
Também que seja autor e beneficiário de boas ações!
Que se permita sentir e agir de acordo com as ordens do seu coração, e agir motivado por razões justas e adequadas.
Que reformule as suas crenças se isto o deixá-lo mais perto da sua essência!
Que tenha serenidade e maturidade para saber o que quer, e, sobretudo, o que não quer, e sabedoria para correr atrás dos anseios da sua alma!
E, se faltou algo, que Deus em sua infinita bondade lhe conceda, principalmente, se isto for essencial para a sua felicidade!
E no mais, divirta muito porque a vida é breve e passa num instante!!!
Beijo,
Anitha
Escrito por Anitha em 4 de janeiro de 2011.