Páginas

terça-feira, 10 de agosto de 2010

O perdão


O perdão!!! Ah, o perdão é  dádiva e libertação! E como é poderoso! Ele destranca os cadeados, abre portas cerradas, sem barulho e nem alarde. Sutilmente, nivela ambos os lados, põe o coração com coração na mesma altura e frequência. Num segundo faz mágica de forma bem simples e profunda. As diferenças desaparecem,  as almas se purificam bem lá dentro, onde o que importa é a essência e não o certo ou o errado!
Escrito por Anitha em 10.08.10

domingo, 1 de agosto de 2010

Eternamente...

.
Suely, minha querida amiga do coração,

Continuando o nosso papo, os afetos verdadeiros que um dia foram nossos amores e escolhas...ah! muitos deles ainda permanecem vivos, sem sombra de dúvida!
Claro, de uma maneira diferente. Não existe mais motivação e nem um porquê para o estar juntos como namorados/maridos.
Diria que se tornou um bem querer. Tranquilo, leve e real, e que se encontra bem guardado num lugar muito especial dentro de nós.
Também, não poderia ser de outra forma. Um dia, lá atrás, eles tiveram importância capital em nossas vidas.
Com alguns deles, inclusive, compartilhamos o nosso melhor e o que fez diferença numa relação e em nossas vidas: amor, paixão, filhos, afinidades, brilho no olhar, cumplicidade, esperanças,descobertas, felicidade, crescimento, construções, desejos, encantamentos, carinhos, ternuras...
E, infelizmente, ao final, dores, desilusões, desencontros, adeuses...
Entretanto, o que ficou de bom não se apaga. Jamais!
E, apesar de não mais parceiros de vida, sem dúvida, temos que reconhecer que eles nos ajudaram na nossa travessia rumo a nos transformar em seres humanos mais completos. Mulheres na acepção mais plena da palavra!
É importante também levarmos em conta o quanto aprendemos com essas partilhas e, principalmente, com o convívio, como eles contribuíram, de uma forma ou de outra, para  sermos quem somos hoje...
Então, porque sempre farão parte de nossas histórias, e por terem ocupado as principais páginas da nossa vida, eles merecem, além de tudo, a nossa eterna gratidão!
Exatamente por todas essas razões e, também, por toda a sua relevância e por tudo que me ofereceu de coração, o pai dos meus filhos, meu ex marido há mais de vinte anos, que se tornou encantado faz quase cinco anos, é lembrado por mim com muito carinho e respeito, e sei com certeza que continuarei a querê-lo bem eternamente...
Escrito por Anitha em 31.07.10